O Dia Seguinte

Nós chegamos ao nosso ponto de inflexão? De um lado estamos enfrentando uma pandemia. De outro, renasceu a Guerra Fria, desta vez entre Estados Unidos e China. Os primeiros ainda tem a supremacia, a qual, vem sendo ameaçada dia a dia pelos chineses. Enquanto o Ocidente se debate com o COVID-19 e corre atrás de uma vacina, a China tem se aproveitado dessa situação para expandir sua influência e seu sistema ditatorial, como no caso de Hong Cong.

black and white no war text
Photo by cottonbro on Pexels.com

O antagonismo entre as superpotências tornou inviável a cooperação na luta contra pandemia, a qual, já dizimou milhares de vida. Com a ajuda de uma ferramente de planejamento estratégico, conhecida como Cenários vamos apresentar algumas possibilidades em relação à situação pós-COVID-19. Apresento três Cenários acerca do Mundo.

O primeiro cenário (pessimista) o segundo (otimista) e o terceiros sendo o mais provável. Cada um desses cenários é uma construção de uma estória como um esforço para ver além da situação atual. Muitos governos e estrategistas estão fazendo o mesmo. Faz parte da natureza humana. Minha intenção é compartilhar com você, Leitor, algumas perspetivas.

No cenário pessimista o vírus sofrerá contantes mutações dizimando a maior parte da população mundial. Seria como voltar à Idade Antiga. Os sistemas tenológicos ficariam não operacionais por falta de técnicos especialistas. os “governos” atuariam de forma forte pra conter revoltas.

Photo by Florent B. on Pexels.com

No cenário otimista não haveria mutação do vírus, a estratégia de confinamento reduziu o número de mortes e uma vacina é descoberta por laboratórios. A economia se recupera rapidamente e novas formas de trabalho são implementadas aumentando a produtividade. Os relacionamentos voltam à normalidade, taxa de nascimento cresce, assim como a de divórcio.

No cenário mais provável, grande parte da humanidade desenvolve imunidade ao vírus e os laboratórios só conseguem produzir a vacina no médio-prazo. As sociedades entendem que é necessário criar políticas de prevenção e proteção em nível mundial. Os relacionamentos mudam fortemente influenciados pelo medo no curto-prazo. No médio-prazo voltamos ao normal. A economia se recupera lentamente, mas a criação de novas formas de produção e de trabalho fazem com que a economia cresça rapidamente no médio-prazo. O papel do Estado é mais de proteção do que e intervenção.

Photo by zydeaosika on Pexels.com

Essas são três pequenas estórias – Cenários – acerca do futuro. Como dissemos no início sobre a Guerra Fria entre Estados Unidos e China não vemos nenhum tipo de cooperação entre eles.

As questões que ficam são: haverá outra pandemia? A ciência afirma que sim! Quando? Ninguém sabe!

blue and white planet display
Photo by Pixabay on Pexels.com

Obrigado, Leitor(a)!

“Não tenho a intenção de convencer a ninguém. O ato de convencimento é um ato de Colonização do Outro! É um falta de respeito!” (José Saramago, 1922-2010).